Planejamento financeiro empresarial

Planejamento financeiro empresarial

Um planejamento financeiro empresarial visa planejar os recursos financeiros que entraram e que saíram do caixa da empresa.

Através do planejamento, você saberá quando precisará economizar, quando economizar, buscar a margem de equilíbrio (Break-Even-Point – BEP) que terá a função de encontrar o equilíbrio entre as despesas e as receitas de sua empresa.

À partir desta análise você saberá se sua empresa estará estabilizada, e quanto mais você poderá continuar investindo em Ativos. Quando os resultados são positivos, significa que sua empresa estará lucrando. Se negativos indicará que estará com déficit.

Duas nomenclaturas importantes no planejamento financeiro que você não poderá esquecer são:

Déficit – No orçamento significa estar com saldo negativo;
Superávit – No orçamento significa estar com saldo acima do esperado, resultando em lucro;

Realize passo à passo o planejamento financeiro de sua empresa

1 – Para iniciar o seu planejamento o ideal é que você utilize a ferramenta EXCEL. Caso não tenha poderá também realizar as anotações em um caderno, ou o mais comum seria o livro caixa. Anotando todas as entradas e saídas de valores.

2 – Em segundo lance todas as despesas do mês, primeiro as fixas, e posteriormente as despesas variáveis (estas são as que surgem durante o mês, pequenos consertos, pagamentos extras, pequenas taxas). Esses geralmente são os vilões. Pois aparecem quando o empreendedor não está esperando.

3 – Em terceiro, faça o lançamento do seu caixa (quanto você possui para trabalhar, quais são os seus recursos, nunca conte com o limite de cheque especial, este por sua vez, mesmo sendo emergencial, no mercado a taxa trabalhada pelos bancos variam de 12,99% ao mês à 15,99% ao mês).

Ou seja, além de pagar uma taxa alta, em uma medida de emergência, ainda vai acabar arcando com IOF (imposto sobre operações financeiras), Multa e Mora por utilização.

O ideal é que seja arquivado em uma pasta todos os comprovantes de gastos. Tudo àquilo que será pago deverá ser documentado!

4 – Em quarto lugar as previsões futuras, (investimentos como obras, financiamentos de aparelhos, compras com pagamento em curto, médio e longo prazo) deverão entrar no seu planejamento. Pois você precisará estar com os dados para consulta e também para as previsões futuras.

Dicas importantes para o empreendedor iniciante

Verifique sempre a política de taxas! Sempre que for tomar um empréstimo ou financiamento, verifique a melhor taxa, e o prazo.

Cuidado com as garantias! Lembre-se que todo investimento leva pelo menos dois anos para estar estabilizado frente ao mercado, inclusive quanto a imprevistos!

Não confunda Pessoa Física com Pessoa Jurídica – Muitas vezes o juros para a pessoa física está em torno de 1,70% ao mês à 3,29% ao mês. Quanto para a Pessoa Jurídica o juros acabam tendo um custo maior, pois o PDD (Previsão de Perda do Banco) é maior, pois as garantias variam em: Duplicatas, recebíveis, garantias de Leasing, com estas garantias as taxas são paralelas, e sem elas as taxas são bem mais altas. Então analise todo o seu cenário.

Cuidado com o valor investido com o dinheiro da sua empresa, sem que esteja ciente do risco que vai tomar.
Mais um item importante é que a conta da empresa é da empresa e a sua conta pessoal é pessoal. Lembre-se que você deverá pontuar todos os custos e lucros ao final do mês.

Dependendo do mercado que você atua, procure sempre atualizar sua lista de fornecedores. Evite estocar materiais, pois hoje, os estoques mais utilizados é o de produção enxuta! Encurta o valor investido em estoque, a mercadoria não fica parada, e a empresa não arca com prejuízos.

Caso tenha alguma fatura em aberto, converse sempre com seus fornecedores. Quanto mais transparente for sua relação, melhor será seu retorno de confiança.

Se você estiver atento, a todas as despesas e receitas, logo verá o lucro do trabalho. O que não é comum é que o balanço fique todos os meses com o caixa em déficit.

Quanto mais organizado você estiver, mais fácil será a sua análise mensal. E consequentemente você não perderá o valor do que investiu, não precisando utilizar dinheiro de terceiros!

Sua empresa fica melhor quanto você analisa todos os riscos!

Aguardo você no próximo artigo, para continuarmos trilhando o caminho de sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *